COMPARTILHE

Por Lucia Fasolo – Jornalista, especial direto do Rio de Janeiro

IMG-20160812-WA0025
Jornalista Lucia Fasolo/ Arquivo Pessoal

Cheguei ao Rio no dia 9 de julho, acompanhei as últimas preparações para o início das Olimpíadas 2016. Claro que a primeira vista, e faltando praticamente 1 mês, me deparei com obras inacabadas, transito sendo desviado, aeroporto com voos atrasados, o normal da metrópole. Conforme o tempo foi se estreitando para o início das Olimpíadas, as obras foram sendo terminadas, as vias foram pintadas com a faixa Rio 2016, onde nesta faixa verde, exclusiva apenas para usuários da Rio 2016. O que mais me chamou a atenção, foi que o povo carioca respeitou esse limite, sem invadir para fluir o tráfego, mesmo enfrentando o corriqueiro congestionamento.

Com o tempo avançando, avança a presença do Exército em massa nas ruas, em cada canto, assim como a Polícia de Choque, a Marinha, a Civil, Cavalaria Montada e a Federal que estavam em todos os lugares onde trafeguei. Em terra, em ar e mar…

Jogos Olímpicos, após vivenciar essa experiência, reflito:

1- 120 longos anos após a reedição dos Jogos Olímpicos na era moderna, uma cidade da América do Sul finalmente foi escolhida para sediá-los: Rio de Janeiro. Sério. É uma honra ter vivido junto com esse povo acolhedor essa honra.

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

2- Os Jogos Olímpicos não representam um momento de festa no meio de um país caótico. Eles representam a provação mais importante da vida de milhares de atletas que dão seu sangue para determinados esportes desde a sua infância e têm poucos anos de carreira para alcançar seus objetivos. Não é festa. É trabalho.

3- Os Jogos Olímpicos representam um divisor de águas na carreira dos atletas de todos os países, que muitas vezes dependem destes resultados para que recebam incentivos, patrocínios que os permitam seguir nessa carreira.

4- Os Jogos Olímpicos representam a salvação de crianças, adolescentes e famílias do tráfico, drogas e violência, além de serem inspiração para futuras gerações de esportistas em todo o mundo. Para isso, estão reunidos os MELHORES DO MUNDO de cada uma das modalidades. Os Melhores.

5- Os Jogos Olímpicos representam o ápice da dor, suor, dedicação, esforço, lesões e choros daqueles o almejaram por anos e terão apenas alguns minutos para vivenciá-los. Representam a crueldade de ser um dos três medalhistas contemplados ou só mais um aos olhos do grande público, mesmo que tenha se dedicado tanto quanto o primeiro colocado. Tanto tempo longe de casa, tanto tempo dentro de um ginásio treinando, tanto tempo de fisioterapias, tanta concentração e foco.

6- Os Jogos Olímpicos representam uma evolução à cidade do Rio de Janeiro, que ganhou mais Ciclovias, Metrôs, BRT, VLT, obras de mobilidade de vias, Museus, Parque Olímpico e Porto Maravilha (está realmente maravilhoso). O Rio ganhou mais vida e os Cariocas ganharam o Rio de volta em muitos aspectos. Aproveitei e vivi isso.

(Foto: Divulgação)
(Foto: Divulgação)

Longe de mim esconder ou mascarar os problemas do Rio de Janeiro: atrasos, superfaturamentos e obras não entregues. Longe de mim dizer que está tudo bem e que seus moradores não sofrem com o custo de vida altíssimo e com problemas seríssimos de segurança. Longe de mim dizer que estamos no melhor momento social, político, de bem estar e harmonia para com o nosso próprio país, nossa nacionalidade e orgulho de ser brasileiro.

Ter visto as delegações em seus uniformes, carregando as suas bandeiras a passear no calçadão do Recreio, sorrindo e respirando o que a cidade maravilhosa esta lhe oferecendo, isso só me orgulha, pois somos todos brasileiros e nessa festa somos todos cariocas.

Mas digo: não saber reconhecer e valorizar os esforços de milhares de pessoas neste projeto, e a honra que é receber um evento destes porte, que está empregando tantas pessoas é, no mínimo, um grande desperdício. Um legado que ficará para a cidade do Rio de Janeiro, mas fica também para cada cidadão brasileiro, ao meu ver um patrimônio único no momento, com estruturas imensuráveis.

Uma obra de arte ao meio de tanto concreto. A Praia de Copacabana foi invadida por borboletas! Explico: o Copacabana Palace presenteia a todos os moradores e visitantes com uma linda projeção da artista islandesa Kristjana S. Williams. As borboletas, representando cada um dos países participantes das Olimpíadas, enfeitarão a fachada do hotel diariamente às 19h. É o Rio dando boas-vindas ao mundo!

Um povo hospitaleiro, bronzeado, um povo com seu sorriso que emana em todos os seus lados, sua música, seu gingado, sua água de coco, suas havaianas, e agora, seu legado!

Ao voltar, escrevo uma realidade feliz, bem estruturada, organizada, e o povo muito bem guardado e cuidado pela segurança montada para esse espetáculo que ficará na história do nosso país!IMG-20160809-WA0018