COMPARTILHE
(Foto: Divulgação/ Youtube)

A final mais aguardada para o Mundial de Clubes 2017 acontecerá, todos esperavam que  Grêmio e Real Madrid chegassem a grande decisão, e após ganharem de Pachuca-MEX e Al Jazira-EAU respectivamente, brasileiros x espanhóis irão duelar no sábado, às 15h (horário de Brasília) pelo título de melhor time do mundo, veja aqui como as equipes chegam para este confronto derradeiro.

Jogo difícil para o Grêmio chegar a final:

(Foto: Lucas Uebel/ Grêmio FBPA)

Após conquistar o Tri Campeonato da Libertadores da América neste ano, o Grêmio garantiu vaga no Mundial de Clubes, e antes de ir para a decisão do título teve nas semifinais, a qualificada equipe do Pachuca-MEX (que nas quartas de final eliminou o Wydad Casablanca-MAR), na partida diante do time do México, os gremistas tiveram algumas dificuldades principalmente no primeiro tempo, não conseguiam acertar suas jogadas e o mexicanos levavam perigo em ataques com o japonês Keisuke Honda, mas as equipes não conseguiram tirar o 0 do placar, e depois de dois tempos de igualdade o jogo foi para a prorrogação e aí surgiu a estrela do treinador Renato Portaluppi, Renato fez mudanças cirúrgicas, colocando Léo Moura no lugar de Edilson, Éverton na vaga de Michel, Jael no lugar de Barrios e as trocas logo surtiram efeito.

(Foto: Lucas Uebel/ Grêmio FBPA)

Aos 4 minutos do primeiro período da prorrogação, Cortez cobra lateral perfeito, e Éverton em bela jogada individual, ginga na frente da marcação mexicana e manda um belo chute colocado quase no ângulo do goleiro Perez, o tento fez o Grêmio se soltar na partida e o time gaúcho teve outras boas chances, o Pachuca-MEX não conseguiu mais levar perigo, muito porque a defesa gremista foi superior e fez uma atuação de gala. Final de jogo 1 x 0 para os tricolores e vaga assegurada na decisão do Mundial, esperando o adversário entre o favorito Real Madrid-ESP x o franco atirador Al Jazira-EAU.

Real Madrid encontra dificuldades para ir à Final:

(Foto: Divulgação/ Reuters)

Campeão da Champions League pela décima segunda vez nesta temporada, o Real Madrid carimbou sua vaga para o Mundial de Clubes, e antes de chegar à final o time espanhol teve pela frente um jogo duríssimo contra o Al Jazira-EAU (que eliminou nas oitavas o Urawa Reds-JAP e quartas de final o Auckland City-NEZ), pela qualidade do madrilenhos, pelos jogadores de seleção, todos esperavam que o merengues tivessem um jogo fácil, afinal o time mais poderoso era os espanhóis, mas na partida, foi totalmente diferente. A equipe dos Emirados jogou nos contra-ataques, soube se defender, o goleiro Ali Khaseif fez no mínimo oito defesas espetaculares, e o Real não conseguia abrir o marcador.

(Foto: Divulgação/ Reuters)

E como diz o ditado “quem não faz leva”, e o brasileiro Romarinho fez 1 x 0 para o Al Jazira-EAU, após contra-ataque rápido o camisa 31 dribla o zagueiro, e bate no canto do goleiro Keilor Navas, com um placar adverso e até certo ponto inesperado, os espanhóis tiveram que atacar ainda mais, e tiveram a sorte de seu adversário ter que trocar o goleiro por lesão, saiu Khaseif e entrou Al Senani, e na primeira participação de Senani no jogo, gol de Cristiano Ronaldo, batida forte, rasteira, 1 x 1, o jogo seguia com os madrilenhos no ataca e os árabes na defesa, saindo em contra ataques. E quase no final do jogo, o merengues fizeram mais um tento, Gareth Bale, que está voltando de lesão, recebe passe de Lucas Vásquez e chuta rasteirinho, a bola passa por Ronaldo que ainda tenta chutar, mas entra direto, 2 x 1, placar que seguiu até o final. Com isso os adversários da decisão do título foram conhecidos, Grêmio x Real Madrid, Brasil x Espanha, Renato Portaluppi contra Zinedine Zidane, Luan x Cristiano Ronaldo.

Erros e acertos do Grêmio na semifinal:

(Foto: Lucas Uebel/ Grêmio FBPA)

Defeitos: Sem Arthur (cortado do Mundial por lesão), o treinador Renato Portaluppi, se viu obrigado a mexer em dos volantes do time, se ele quisesse não mudar tanto a característica de jogo, poderia colocar Maicon, mas o camisa 8 ainda seguia se recuperando de cirurgia, e ainda estava sem ritmo de jogo, com isso foi feita a troca mais simples, Michel na vaga de Arthur, o camisa 5 já tinha participado de mais jogos que Maicon, e com isso estaria em condições melhores. Mas o volante não apresentou seu melhor futebol, e por ali o time do Pachuca-MEX conseguiu fazer suas jogadas, somente após recuar Ramiro para a função, que o time gaúcho melhorou no jogo, Jailson e Michel não se encontravam, mas o camisa 25 com o 17 tiveram encaixe melhor.

(Foto: Lucas Uebel/ Grêmio FBPA)

Outro defeito foi o centroavante Lucas Barrios, ele está longe de ser o matador que já demonstrou ser nesta temporada, e com isso vem perdendo espaço no time, Barrios não está conseguindo fazer gols e diante do Pachuca-MEX, não teve sucesso nas tentativas de reter a bola na frente, dando contra-ataque em várias oportunidades ao mexicanos, o time só melhorou neste quesito após a entrada de Jael no lugar do paraguaio, o camisa 9 pode ter menos técnica, mas sua entrega compensa isto, e ele ainda teve duas chances de gol, uma para fora de cabeça e outra em um gol anulado corretamente.

(Foto: Lucas Uebel/ Grêmio FBPA)

Acertos: Apesar de não ter feito uma de suas melhores exibições nesta temporada, o Grêmio teve bons momentos na partida, mas para isso o mão do treinador teve que aparecer, Renato fez três trocas que foram cruciais para dar mais desempenho a sua equipe, a primeira foi a entrada de Éverton no lugar de Michel, depois Jael veio na vaga de Barrios, e por último antes de começar a prorrogação, Léo Moura entrou e saiu Edílson, o camisa 11 deu maior poderio ofensivo a equipe ( e fez o gol da vitória), que de um 4-2-3-1, foi para um 4-3-3, tendo Éverton e Fernandinho nas pontas, o camisa 9 conseguiu reter mais a bola, e vencer melhor a disputa com os zagueiros do Pachuca-MEX, já Léo, seguiu o desempenho do seu antecessor, e sendo preciso no apoio.

(Foto: Lucas Uebel/ Grêmio FBPA)

Outro acerto que precisa ser destacado, é a defesa gremista, Marcelo Grohe, Edílson, Geromel, Kannemann e Bruno Cortez tiveram uma atuação para emoldurar, principalmente o lateral esquerdo, Cortez em sua carreira sempre foi reconhecido pela facilidade de chegar ao ataque, só que apresentava dificuldades na marcação, no Grêmio ele melhorou defensivamente, e diante do Pachuca-MEX foi um dos grandes responsáveis pela vitória tricolor, o camisa 12 soube se posicionar sabiamente, e em duas jogadas dos mexicanos salvou de forma fenomenal, com certeza o triunfo gremista passou por seus pés salvadores, e dele também veio o passe para o gol de Éverton, após disputa de bola com os mexicanos, ele conseguiu uma cobrança de lateral, cobrou rápido, e achou o camisa 11, que se desvencilhou da marcação e bateu, alto e colocado, mandando para o fundo das redes.

Defeitos e virtudes do Real Madrid na semifinal:

(Foto: AP Photo/Hassan Ammar)

Erros: O time merengue é conhecido pelo toque de bola refinado, e por fazer placares elásticos na maioria dos seus jogos, antes de chegar na semifinal do Mundial, havia feito 5 x 0 no Sevilla pelo Campeonato Espanhol, pensando nisto, muitos achavam que os madrilenhos aplicariam mais uma goleada diante do modesto Al Jazira-EAU, só que apesar de jogarem retrancados os árabes souberam ser precisos nos contra-ataques, e com uma atuação fenomenal o goleiro Ali Khaseif segurou os atacantes Cristiano Ronaldo e Karim Benzema, apesar de depois da saída de Khaseif (trocado por ter lesão na coxa) o time espanhol ter feito dois gols, teve mais de 30 chances desperdiçadas, tendo pecado nas finalizações, sorte deles que os árabes não aproveitaram melhor as chances que tiveram.

(Foto: Divulgação/ Getty Images)

O sistema defensivo dos madrilenhos, deixava constantemente os atacantes do Al Jazira-EAU no mano a mano, ou seja, sozinhos com apenas um marcador, sem ninguém para dar cobertura, os árabes estavam armados para jogar no contra-ataque e este tipo de marcação era tudo o que eles queriam, em dois lances conseguiram marcar, no primeiro após lance rápido de troca de passes, Romarinho é encontrado, e o brasileiro dribla seu marcador e bate rasteiro para o fundo das redes, fazendo 1 x 0, em outro quando o time dos Emirados ainda vencia, nova investida rápida, e desta vez dois jogadores do Jazira contra goleiro do Madrid, o árabe passa, mas seu companheiro que estava impedido manda para o gol, tento anulado, só que poderia ser 2 x 0 naquele momento, os espanhóis mostraram vários problemas defensivos.

(Foto: Divulgação)

Virtudes: Três jogadores foram as grandes referências do Real Madrid diante dos árabes, o croata Luka Modric, o português Cristiano Ronaldo e o brasileiro Marcelo, dos pés do camisa 10 veio o passe para o primeiro gol dos espanhóis na partida, após uma enfiada de bola precisa, Ronaldo tirou a marcação e mandou um chute rasante fazendo 1 x 1, com o tento o jogador de Portugal é o maior artilheiro da história do Mundial de Clubes com seis gols, o camisa 12 também teve atuação destacada, chegava com destreza ao setor ofensivo, e sempre levando perigo a defesa árabe. Estes atletas foram preponderantes para a vitória de virada dos espanhóis.

(Foto: Matthew Childs/ Reuters)

Outro acerto dos madrilenhos, foi a persistência, apesar de estar jogando contra um adversário mais fraco, menos qualificado, o Real Madrid não está acostumado a encontrar dificuldades em suas partidas, mas o Al Jazira-EAU lutou ao máximo, e vendeu caro sua derrota, aí os espanhóis tiveram que ter um jogo de paciência, e um atleta que estava voltando de lesão foi crucial, Gareth Bale, o galês, camisa 11 do Madrid, entrou no jogo e em um de seus primeiros toques na bola, fez o gol da vitória, Bale foi um dos destaques deste jogo, apesar de ter tido tempo para fazer muito (entrou aos 37 minutos do segundo tempo), mas fez o que era necessário um tento que deu a classificação madrilenha à final.

Por onde o Grêmio pode ser Bi Campeão Mundial:

(Foto: Divulgação)

Depois de conquistar o Tri Campeonato na Libertadores da América desta temporada, a torcida gremista sonha em ser também Bi Mundial, o time gaúcho conquistou o título em 1983, após superar na final o Hamburgo-ALE, na oportunidade Renato Portaluppi, hoje técnico do time gaúcho, fez os dois gols que fizeram do Grêmio Campeão do Mundo ( 2 x 1, Renato fez um gol no tempo normal e outro na prorrogação), em 83 a formula era entre o campeão da Libertadores e da Champions, sem fazes preliminares, somente a decisão. Já em 1995 com o mesmo tipo de enfrentamento, os gaúchos não tiveram a mesma alegria, jogando a final contra o Ajax-HOL, depois de 0 x 0 nos dois tempos e na prorrogação, os tricolores perderam nos pênaltis por 4 x 3, não conseguindo alcançar o Bi naquele ano.

Agora depois de 34 anos da sua primeira conquista o Grêmio chega novamente a uma decisão de Mundial de Clubes, após eliminar o Pachuca-MEX nas semifinais (diferente das outras vezes, agora tem uma semifinal antes), e na final o tricolor gaúcho enfrentará o poderoso Real Madrid (cinco vezes campeão mundial e 12 da Champions League), apesar do adversário ser muito complicado, não vejo os espanhóis como um time imbatível, e aqui trarei por onde uma vitória gremista, trazendo o Bi do Mundo para os gaúchos, tem que passar.

  • Anular o meio campo do Real Madrid, as jogadas do time espanhol começam sempre pelos meias Modric e Kroos, e os volantes gremistas Michel e Jailson precisam ter atenção com eles, não podem dar espaço para eles pensar, mas também não pode descuidar do volante Casemiro, Luan neste caso terá que dar uma ajuda e não deixar que o camisa 14 do Real, chegue ao ataque.
  • Tirar o poder ofensivo de Carvajal e Marcelo, como? Fazendo com que eles tenham que marcar, e nisso os laterais gremistas Edílson e Cortez serão fundamentais, como camisa 2 disse em entrevista em Dubai, tem que tirar eles da zona de conforto, “A gente pode sofrer e eles também, temos que fazer eles marcar. No momento que a gente só colocar nosso time lá atrás e pensar só em marcar, uma hora vamos sofrer o gol. Temos que pensar em jogar e contra-atacar. Tirar o time deles da zona de conforto. Fazendo eles marcar tenho certeza que nosso jogo vai fluir mais e ao natural eles vão cansar”
  •  Os espanhóis tem por característica deixar seus zagueiros cara a cara com os atacantes, e aí a sabedoria ofensiva do Grêmio será crucial, Fernandinho, Luan, Barrios e Ramiro terão que ser cirúrgicos, driblando sabiamente e tendo frieza na cara do gol, o Real Madrid dá chances aos seus adversários, já demonstrou isto neste ano, e caberá aos avantes gremistas converteram as oportunidades que tiverem.
  •  Geromel e Kannemann terão que ter ainda mais atenção do que já tiveram ao torno deste ano, com eles creio que ficará a incumbência de marcar Benzema e Cristiano Ronaldo respectivamente, os zagueiros gremista precisam estar seguros, não pode dar espaço, tem que ser uma marcação próxima, que não lhes dê chance de pensar.
  • E por último vejo como importante que Luan, jogador com muita qualidade para arriscar de longa distância, busque alguns arremates como o que ele fez diante do Pachuca-MEX, mas que também Barrios esteja atento, nem sempre um goleiro conseguirá espalmar para fora como Perez, e aí o camisa 18 tem que ficar atento ao rebote e ter calma, mas sem muito demora, mandar firme para o gol.
(Foto: Divulgação/ Lfdesing)

Serviço do jogo:

Local: Abu Dhabi – Emirados Árabes Unidos

Capacidade: 43 mil pessoas

Estádio: Zayed Sports City

Horário: 15 horas (horário de Brasília) e 21 horas (local)

Transmissão: Pelo rádio: Todas as principais rádios do estado irão transmitir a final do Mundial de Clubes (Band, Gaúcha, Guaíba, Grêmio Rádio Umbro). Na televisão: RBS, Globo, Fox Sports e Sportv.

Prováveis escalações:

Grêmio: Marcelo Grohe, Edílson, Pedro Geromel, Walter Kannemann, Bruno Cortez, Michel (Maicon), Jailson, Ramiro, Fernandinho, Luan e Lucas Barrios.

Técnico: Renato Portaluppi.

Real Madrid: Keylor Navas, Carvajal, Varane, Sérgio Ramos e Marcelo, Casemiro, Modric, Kroos, Cristiano Ronaldo, Bale (Isco) e Benzema