COMPARTILHE
Nos acrescimos, D'alessandro garantiu a virada colorada | Foto: Ricardo Duarte/Internacional

Há um ditado no futebol que diz, principalmente quando se refere aos erros de arbitragem, que a “banca paga e recebe”. Depois de ter ficado na bronca com as decisões desfavoráveis e que prejudicaram o clube nos últimos jogos, desta vez foi o Internacional quem se beneficiou com um lance polêmico. Depois de ter saído perdendo para o Atlético-PR, o Colorado conseguiu a virada no final da partida, sendo o último gol marcado nos acréscimos em um pênalti marcado que gerou muitas reclamações do time paranaense.

A primeira etapa foi caracterizada por bastante marcação, com poucos momentos de emoção. Em casa, o Inter tinha dificuldades para superar a organização defensiva do Furacão. Posicionados em bloco, os paranaenses não davam espaço ao Inter que pouco conseguia criar.

Rodrigo Moledo empatou a partida para o Internacional | Foto: Ricardo Duarte/Internacional

Se faltou emoção no primeiro tempo, o segundo trouxe de sobra. Já no início, as duas equipes entraram dispostas a atacar.Quem abriu o placar foi o furacão. Após erro na saída de bola de Patrick, Camacho avançou livre para finalizar. O chute desviou em Rodrigo Moledo e enganou Marcelo Lomba. Em desvantagem, o Inter partiu pra cima e chegou ao empate pelos pés de Rodrigo Moledo. Após cruzamento na área, o jogador desviou para balançar as redes do Atlético. Já nos acréscimos da partida, Rossi foi derrubado na área por Márcio Azevedo: pênalti. D’Alessandro bateu, marcou e decretou a virada.

Com a vitória, o Inter pula para a vice-liderança do campeonato e fica com 61 pontos, cinco atrás do líder Palmeiras. Na próxima rodada, o Colorado irá encarar o Ceará fora de casa, no domingo, às 17h.

Melhores Momentos:

Notas: 

Internacional: 7,0 / Odair Hellmann: 7,0 / Média geral: 7,0

Atlético-PR: 6,0 / Thiago Nunes: 6,0  / Média geral: 6,0

Entrevista:

Foto: Globoesporte.com

Odair Hellmann: “Nós ganhamo 17 partidas, é isso? Nem só na vontade conseguimos o resultado. Essa equipe não tem só vontade, term decisão, tem alma. É um time com alma. Às vezes, dentro da partida, se passa por dificuldade técnica. Mas o time vai tentar, não desiste. Existem várias formas de ganhar um jogo. Acho que se continuamos assim, com essa vontade, transpiração, e também com técnica e organização, certamente vamos conquistar coisas boas no final.”

Ficha Técnica:

INTERNACIONAL 2 X 1 ATLÉTICO-PR

Local: Beira-Rio, Porto Alegre (RS)
Data-Hora: 4/11/2018 – 19h
Árbitro: Rodrigo D’alonso Ferreira (CBF-SC)
Auxiliares: Helton Nunes e Alex dos Santos (ambos CBF-SC)
Cartões amarelos: Victor Cuesta, Iago (INT); Felipe Alves, Márcio Azevedo (CAP)
Gols: Camacho (18’/2°T) (0-1), Rodrigo Moledo (36’/2°T) (1-1) e D’Alessandro (48’/2°T)

INTERNACIONAL: Marcelo Lomba; Fabiano, Rodrigo Moledo, Victor Cuesta e Iago; Gabriel Dias (Rossi, aos 34’/2°T), Patrick, Juan Alano (Willian Pottker, aos 21’/2°T), D’Alessandro e Nico López; Leandro Damião (Wellington Silva, aos 14’/2°T). Técnico: Odair Hellmann.

ATLÉTICO-PR: Felipe Alves; Diego Ferreira, Wanderson, Thiago Heleno e Márcio Azevedo; Camacho (Léo Pereira, aos 38’/2°T) Matheus Rossetto (Raphael Veiga, aos 21’/2°T) e Bruno Guimarães; Marcinho (Marcelo Cirino, aos 26’/2°T), Bergson e Rony. Técnico: Thiago Nunes.