COMPARTILHE
Divulgação: Santa Cruz

O Brasil de Pelotas fez um tour de 2 rodadas fora de casa, uma jogo em Minas e outro em Pernambuco, mas em nenhuma das partidas o time conseguiu vencer e ainda sofreu 3 gols do time adversário, veja como foi o jogo contra o Santa Cruz aqui no rsesporte.

Foto: Carlos Insaurriaga

A partida começou equilibrada, com chance para Brasil e Santinha, Lincom quase marcou de cabeça para o xavane, mas depois disso o time da cobra coral foi para cima, sufocou o time visitante e marcou seu gol aos 29 minutos com Derley (ex-inter), a pressão continuou e aos 42 minutos João Paulo fez o segundo.

Foto: Carlos Insaurriaga

No segundo tempo o Brasil teve a primeira chance, mas Julio Cesar não deixou ela passar, o Santa Cruz voltou a atacar o time pelotense, depois de colocar uma bola na trave o time da casa fez mais um gol com Ricardo Bueno. O time de Givanildo queria mais um gol e continuou em cima, porém martini e Ednei salvaram o time gaúcho. Final de jogo 3×0 Santa Cruz.

Melhores Momentos:

 

Entrevista após o jogo:

Ricardo Bueno, atacante do Santa Cruz: “A gente sabe da nossa capacidade, em relação a elenco. A nossa conversa desde quando cheguei era essa: a gente tem time para subir. Givanildo chegou e começou a dar mais pitacos, porque quase não treinamos. Então foi mais na conversa.”

Leandro Leite, volante do Brasil de Pelotas: “Sabemos que é um campeonato complicado, tivemos uma sequência complicada. Sabíamos que ia ser difícil, mas tínhamos que ter um resultado melhor pelo que o professor Rogério apresenta. O torcedor do Brasil conhece o trabalho que está sendo feito. E é o que vamos tentar fazer.”

Ficha técnica:

Local: Arena Pernambuco, São Lourenço da Mata – PE / Horário: 19h15mim/  Árbitro: Marielson Alves Silva  – BA / Assistentes: Marcos Welb Rocha de Amorim – BA e Jose Carlos Oliveira dos Santos – BA / Amarelos: Leandro Leite e Itaqui (Brasil) ; Roberto e André Luis (Santa)./Gols: Derley, aos 29min1T, João Paulo, aos 43min1T, e Ricardo Bueno, aos 26min2T (Santa).

Santa Cruz: Julio Cesar, Nininho, Bruno Silva, Jaime, Roberto, Elicarlos (Wellington Cezar), Derley (Kelvy), João Paulo, André Luis, Augusto (William Barbio) e Ricardo Bueno.

Técnico: Givanildo de Oliveira

Brasil: Eduardo Martini, Ednei (Wender), Leandro Camilo, Teco, Breno, Leandro Leite, Itaqui, Wagner (Juninho), Rafinha, Marcinho e Lincom (Rodrigo Silva).

Técnico: Rogério Zimmermann.