COMPARTILHE
O Grêmio de Léo Moura, eleito o melhor em campo, não tomou conhecimento do Tucuman e garantiu a classificação para a semifinal da Copa Libertadores da América | Foto: Lucas Uebel/Grêmio

O Grêmio está na semifinal da Copa Libertadores da América. Para coroar a classificação tão importante, a exibição do time não poderia ter sido melhor nas duas partidas contra o Atlético Tucumán: duas vitórias.

Depois de ter ganhado por 2 a 0 no jogo de ida, na Argentina, o Grêmio entrou em campo para confirmar a classificação já encaminhado, mas se abstendo do sentimento de “já ganhou”. Com a ausência do Capitão Maicon (suspenso) e Ramiro, desfalque de última hora, Thaciano e o jovem Matheus Henrique receberam a missão de substituir os dois titulares do técnico Renato Portaluppi. E não decepcionaram.

Na tentativa de reverter o placar adverso, o time Argentino começou o jogo criando algumas dificuldades para o tricolor Gaúcho. Principalmente com chutes de longa distância, o Tucumán  aproveitou o desentrosamento do meio de campo gremista e criou algumas boas oportunidades. Aos poucos, o Grêmio se encontrou em campo e passou a tomar por completo o domínio da partida.

Luan, de coxa, abriu o placar para o tricolor | Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Através de Éverton, o tricolor quase chegou ao gol adversário por duas vezes, mas foi pelos pés – neste caso, a coxa – de Luan que o atual campeão da América abriu o placar.  Léo Moura cruzou para Thaciano ganhar de cabeça da defesa adversária e deixar o atacante gremista livre para marcar.

Cícero, de pênalti, ampliou o placar | Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Antes do final da primeira etapa, o tricolor chegaria a mais um gol. Alisson recebeu livre, partiu para o contra-ataque e só foi parado pelo goleiro Lucchetti, que, depois de driblado, derrubou o atacante, cometeu o pênalti e foi expulso depois de intervenção do VAR. Na cobrança, Cícero não deu chances para Alejandro Sánchez, deslocou o goleiro e marcou o segundo gol.

Alisson chutou cruzado para marcar o terceiro gol gremista | Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Do jeito que acabou o primeiro tempo, iniciou o segundo: com o Grêmio pressionando e marcando. Luan encontrou Alisson livre no bico da área argentina e o predestinado atacante gremista chutou cruzado. A bola ainda desviou em dois jogadores adversários, mas parou no fundo das redes do Tucumán.

Jael, de pênalti, fechou placar | Foto: Lucas Uebel/Grêmio

O Grêmio não desistiu de atacar e abusou de desperdiçar chances de ampliar ainda mais o placar. Nos acréscimos, o centroavante Jael, depois de 23 dias afastado por lesão, sofreu pênalti que ele mesmo bateu e fechou o placar: 4 a 0.

Notas: 

Grêmio: 8,0 / Renato Portaluppi: 8,0 / Média geral: 8,0

Atletico Tucumán: 4,0 / Ricardo Zielinski: 4,0  / Média geral: 4,0

Melhores Momentos:

Coletivas:

Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Renato Portaluppi: “Não era porque vencemos lá que teríamos facilidade. Tanto que vimos no começo do jogo. Já tinha falado na preleção. Então, meu grupo está de parabéns pela classificação. Não poderíamos menosprezar o adversário. Tem que dar os parabéns à equipe do Tucumán também. Tanto lá quanto aqui foram sujeito homens. Semifinal da Libertadores não é pouca coisa. O River é briga de cachorro grande. São mais 180 minutos. Mas vai ser difícil também para eles”

Ficha Técnica:

GRÊMIO 4 X 0 ATLÉTICO TUCUMÁN

Local: Arena Grêmio, Porto Alegre (RS)
Data-Hora: 02/10/2018 – 21h30
Árbitro: Roberto Tobar (CHI)
Auxiliares: Claudio Rios (CHI) Christian Schiemann(CHI)
Público/renda: 44.579 pagantes/R$ 2.534.629,50
Cartões amarelos: (GRE) (ATL)
Cartões vermelhos: Lucchetti (ATL)
Gols: Luan (32’/1ºT) Cícero (43’/1ºT) Alisson (07’/2ºT) Jael (46’/2ºT)

GRÊMIO: Marcelo Grohe; Léo Moura, Geromel, Kannemann (Paulo Miranda, aos 26/2ºT) e Cortez; Thaciano, Matheus Henrique, Cícero e Alisson (Douglas, aos 26/2ºT); Luan e Everton (Jael, aos 15/2ºT). Técnico: Renato Gaúcho.

ATLÉTICO TUCUMÁN: Lucchetti; Román, Cabral, Andrés Lamas (Risso, aos 23/2ºT) e Abero; Juan Mercier Rodrigo Aliendro, Guillermo Acosta e David Barbona (Sánchez, aos 42/1ºT); Leandro Díaz e Luis Rodríguez. Técnico: Ricardo Zielinski.