COMPARTILHE

Com um gol marcado por Vitinho, o Internacional derrotou o Fluminense por 1 a 0, em partida disputada na noite desta quarta-feira, no Beira-Rio. O resultado serviu para acalmar a crise que rondava o clube gaúcho depois da goleada sofrida contra o rival Grêmio, no domingo passado. Antes da partida, os torcedores hostilizaram os jogadores colorados, que entraram muito nervosos em campo. Com a vitória, o Inter subiu para a décima posição, com 24 pontos ganhos. O Fluminense acabou saindo do G4 e agora ocupa a quinta colocação, com 30 pontos.

Mesmo nervoso e pressionado, o time gaúcho foi sempre superior ao adversário em grande parte da partida e poderia ter alcançado um resultado mais expressivo, não fossem as grandes defesas de Diego Cavalieri. O Tricolor acabou com nove jogadores por causa da expulsão de Marcos Junior e Antonio Carlos.

Na próxima rodada, o Internacional vai enfrentar o Cruzeiro, no Mineirão. Já o Flu recebe o Figueirense, no Maracanã.

Notas:

Inter: 7,0 / Odair Hellmann: 8,0 – Média Geral: 7,5

Fluminense: 5,0 / Enderson Moreira: 5,0 – Média Geral: 5,0

Compacto e gols:
Coletivas:

Odair Hellmann: “ A gente passou por momentos tristes, e tem que passar. Mas todos juntos. Foi uma partida sólida, e uma postura sólida. Entramos firmes no jogo. A equipe fez o torcedor vir com a gente. Quem poderia resolver essa situação éramos nós mesmos. Foi um jogo difícil por todas as circunstâncias. Entramos um pouco intranquilos, perdendo o controle da bola. Tínhamos dois meias e perdemos isso nos primeiros 20 minutos. Depois, controlamos o jogo. Antes da expulsão, já éramos donos do jogo, com posse de bola e finalização. O time fez um bom jogo, consistente. A gente atacou posicionado, trocou, colocou atacantes, mas mantivemos uma postura defensiva muito sólida. Essa vitória se torna mais importante devido ao jogo anterior. A gente foi muito bem nesse sentido, com toda essa pressão, toda essa cobrança. É uma tranquilidade só até amanhã ou depois. É um momento de felicidade, mas o que aconteceu domingo vai ficar marcado. Agora, tenho que levantar a cabeça, ser forte, humilde. A minha vida sempre foi dura. No final, sempre venci. Não sei quando é o final, mas vou vencer, tenho certeza disso“.

Enderson Moreira: “As duas equipes não jogaram o que poderiam jogar. Até os 15 minutos, controlamos. Chances de bola parada, uma jogada ainda com o Gustavo Scarpa. O Inter cresceu e ficou equilibrado. No segundo tempo, difícil avaliar. Equilibrado enquanto esteve 11 contra 11. É sempre difícil jogar aqui. Não tinha domínio. O Marcos Junior foi expulso e terá atenção chamada. Agora, quem a chama do árbitro? Alex fez algo impossível do árbitro não ter visto. Um carrinho frontal. Pierre está com a caneca esfolada. É a minha indignação. Não quero justificar a derrota. Tivemos um jogador merecidamente expulso, Antônio Carlos deve ter falado algo. Isso será falado internamente. Precisamos jogar mais e temos condições. Fico chateado com isso. Por qual motivo não se pode expulsar um jogador da casa? Qual o problema? Uma jogada mais ríspida, mais faltosa e o árbitro deixou passar. Ele tem de ser criterioso. Foi um erro grave. E ainda sofremos um gol no final“.

Ficha Técnica:

Local: Estádio Beira-Rio, em Porto Alegre (RS) / Data: 12 de agosto de 2015, quarta-feira / Horário: 22 horas (de Brasília) / Público: 11.415 presentes / Árbitro: Flávio Guerra (SP) / Assistentes: Vicente Romano Neto (SP) e Carlos Nogueira Júnior (SP) / Cartões amarelos: Juan, Alex, Geferson,Rafael Moura, Eduardo Sasha, Lizandro Lopez(Inter); Henrique, Wellington Paulista, Marcos Junior, Diego Cavalieri(Flu)Cartões vermelhos: Marcos Junior e Antonio Carlos / Gol: Vitinho, aos 36 minutos do segundo tempo

INTERNACIONAL: Alisson; William, Ernando, Juan e Geferson; Nico Freitas (Lisandro Lopes), Nilton, Wellington e Alex; Valdívia(Vitinho) e Eduardo Sasha
Técnico: Odair Hellmann

FLUMINENSE: Diego Cavalieri, Wellington Silva, Henrique, Marlon e Gustavo Scarpa; Pierre, Jean, Cícero e Ronaldinho Gaúcho(Lucas Gomes); Marcos Junior e Wellington Paulista(Antonio Carlos)
Técnico: Enderson Moreira